Informações ao Paciente

O que pode ser - para cada sintoma do pé

Características dos sintomas do pé e do tornozelo


Este é um resumo do que cada sintoma no pé pode significar, e tem o objetivo de prestar um esclarecimento inicial. Além do que é relatado, existem situações mais raras que somente podem ser identificadas com um exame minucioso.
Este resumo é somente de caráter informativo, e só será completado em uma consulta presencial com o médico.


• Dor no Tornozelo
    O tornozelo é uma articulação de suporte de peso, quando dói neste local as principais possibilidades são desequilíbrio na estabilidade dos ligamentos, um processo inflamatório nos tendões vizinhos, desgaste da cartilagem de revestimento ou sobrecarga de peso.


• Dor na parte de trás do Calcanhar
    Nesta localização, o principal problema é o tendão de Aquiles, que pode sofre com inflamação, osteófitos (esporão) e até mesmo ruptura. Muitas pessoas sofrem com encurtamento dos músculos da panturrilha, e isso é uma causa frequente de problemas no tendão.


• Dor na parte de baixo do calcanhar
    Aqui, as principais possibilidades são os problemas da fascia plantar, que é um estrutura de ligamentos conectada aos músculos da perna. Mais uma vez, encurtamento dos músculos da panturrilha é um fator de causa importante.


• Dor no calcanhar ao levantar
    Quando permanecemos em repouso por um tempo, os músculos da perna encurtam. Isso, junto com um processo inflamatório da fascia ou do tendão de aquiles, provoca dor nos primeiros passos, até que o músculos alonguem novamente.


• Frouxidão, ou instabilidade do tornozelo
    O tornozelo é estabilizado pelos ligamentos existentes, quando a pessoa torce ou vira o tornozelo frequentemente, o mais provável é que haja um problema nestes ligamentos.


• Dormência no calcanhar
    A sensibilidade acontece com o trabalho dos nervos, quando há dormência, geralmente existe um problema na função deles. Isso pode acontecer por uma inflamação, por consequência do diabetes, por tumores que comprimem o nervo ou outra causa.


• Perda da altura do arco do pé
    Algumas pessoas possuem o chamado “pé chato”, ou pé plano, como uma característica normal da sua constituição física. Mas, para outras, o pé é plano porque houve uma ruptura ou enfraquecimento de um dos tendões do pé. Isso geralmente ocorre em mulheres e entre os 40 e os 70 anos de idade.


• Dor na planta do pé
    Existem várias causas para isso, as mais frequentes são sobrecarga pelo uso de calçados de salto ou com pouco amortecimento, deformidades internas nos ossos, bursites e neuroma de Morton (um tipo de tumor que ocorre nos nervos do pé).


• Dormência nos dedos do pé
    A principal causa disso é o diabete melitus, que, com o tempo, prejudica a função dos nervos. Outras causas incluem as compressões dos nervos da pele pelos calçados, o neuroma de Morton e as sequelas de cortes no pé.


• Rigidez nos dedos do pé
    Isso geralmente é causado por sequela de traumatismos, por consequência de algum tipo de reumatismo, por infecção ou por artrose.


Buscar

Arquivos

Perguntas Frequentes

  • Qual a causa da ruptura do Tendão de Aquiles?

    A resistência do Tendão de Aquiles é muito grande, geralmente ocorre ruptura quando existe um processo degenerativo prévio. O problema é que, na maioria das vezes, esse processo é silencioso. A lesão ocorre quase sempre em movimentos bruscos de utilização do tendão, com uma arrancada brusca para corrida, um salto ou impulso para empurrar um objeto pesado (como empurrar um carro, por exemplo).
    No momento da ruptura, o paciente sente uma dor forte aguda na região posterior do tornozelo. Como se tivesse levado uma pancada. Logo nota-se uma dificuldade para apoiar o pé no solo e para caminhar. Isso acontece porque, sem o tendão íntegro, perde-se grande parte da força de impulso da caminhada.
    Apesar da dor intensa no momento da ruptura do Tendão de Aquiles, em poucos minutos a dor diminui, restando um inchaço na região e a perda da força.

  • Qual o efeito do Diabetes nos Pés?

    O diabetes é uma doença crônica que, entre outros problemas, causa perda gradual na sensibilidade dos pés, facilita a ocorrência de feridas e dificulta a cicatrização destas.
    Quando o nível de glicose do sangue permanece descontrolado, algumas estruturas das pernas e dos pés deixam de funcionar corretamente. Com a diminuição da função das veias e artérias, ocorre deficiência na circulação do sangue. Com a perda de função dos nervos, ocorre diminuição da sensibilidade. Com menos sensibilidade, algumas lesões simples não são percebidas, e podem se tornar graves sem o tratamento correto.

Veja todas